jump to navigation

Em breve! julho 1, 2012

Posted by rpellanda in O Primeiro Amanhecer.
add a comment

Anúncios

Entrevista com o leitor #1 julho 1, 2012

Posted by rpellanda in Entrevista com o leitor.
add a comment

Inaugurando a sessão “Entrevista com o leitor”! A primeira entrevistada é a Claudine Duarte:

1- Nome e cidade:

Claudine Duarte – Curitiba PR

2- O que você achou de Noite sem Fim?

Noite sem Fim me surpreendeu muito. Pela sinopse achei a estória interessante, mas foi muito melhor do que eu esperava. Depois de começar a leitura, eu simplesmente não conseguia parar. Eu precisava saber o que ia acontecer em seguida. O mistério foi dosado perfeitamente: o suficiente para me prender, sem exagerar a ponto de me cansar. Por se tratar do primeiro livro de uma série achei que o final de Noite sem Fim foi ótimo. A estória foi interrompida na hora certa.

3- Qual aspecto do livro mais lhe surpreendeu?

O que mais me surpreendeu foi a grande qualidade da obra, a atenção dada a todos os detalhes. Saber que esta obra incrível é nacional me encheu de orgulho.

4- Qual foi a sua cena favorita?

Minha cena favorita foi a da fuga de Martin da masmorra. Eu jamais imaginei que ele seria preso e, enquanto estava lá passando fome, temi que o pior acontecesse. Johannes Bohr foi um anjo da guarda para nosso protagonista. A prisão de Martin e seu tempo de reclusão acabaram por influenciar o futuro de toda a Vila.

5- Noite sem Fim retrata um mundo onde os livros são proibidos e o acesso à informação é controlado. A maior parte das pessoas na Vila não está assim tão preocupada com isso; preferem ficar presas em seus próprios cotidianos do que enfrentar a verdade. Você não acha que é um pouco parecido com a realidade do Brasil?

Eu acho que é muito parecido com a realidade do Brasil. Grande parte dos brasileiros lê apenas por obrigação, e se houvesse uma proibição não ficariam nem um pouco preocupados. Povo que não lê acaba não pensando e nem questionando, o que torna a vida dos governantes um tanto mais fácil. Felizmente no Brasil, como na Vila, temos um número crescente de pessoas que sentem prazer na leitura e na busca pelo conhecimento. E no caso de uma proibição por aqui, teríamos vários clubes de leitura, com certeza.

6- A revelação do prólogo do livro dois, no final de Noite sem Fim, pegou você de surpresa?

Sim! O prólogo me pegou de surpresa e me deixou muito mais ansiosa ainda pelo livro 2. O nome do livro, “O Primeiro Amanhecer”, também. Agora estou cheia de perguntas que só serão respondidas quando ele for lançado. De onde Martin veio afinal? Onde exatamente está Cristóvão Durão? Vai realmente amanhecer na Vila? Como? Por quê?…
Enfim, que venha O Primeiro amanhecer! E logo. ;D

 

Muito obrigado, Claudine!

Se você leu Noite sem Fim e também quer deixar aqui as suas impressões, escreva para:

rcpellanda (arroba) gmail.com