jump to navigation

Novidades para a série Além-mar – uma nova fase novembro 28, 2013

Posted by rpellanda in Notícias.
2 comments

Com o encerramento das atividades da Tarja Editorial, a edição atual dos livros da série, Noite sem Fim e O Primeiro Amanhecer, chega ao fim.

Ainda será possível conseguir os livros até que os exemplares que estão comigo, com a editora ou com distribuidores se esgotem. Depois, a belíssima edição da Tarja será apenas uma lembrança.

Com isso a série Além-mar entra em uma nova fase. Ficam boas lembranças e o carinho dos leitores.

Agora é tocar para frente e ver se alguma editora se interessa pelo projeto. Aguardem novidades!

Obrigado a todos pela força!

IMG_2808

O Primeiro Amanhecer janeiro 13, 2013

Posted by rpellanda in Noite sem Fim, Notícias, O Primeiro Amanhecer.
2 comments

IMG_2799

Acabaram de chegar os primeiros exemplares de O Primeiro Amanhecer!

O livro  já está disponível para compra lá no site e nas lojas da editora.

Quem quiser a série completa, tem um desconto especial, além de um adesivo exclusivo baseado na ilustração “A Batalha de Nastalir” do mesmo artista que fez a capa de O Primeiro Amanhecer:

IMG_2808

Pré-venda – O Primeiro Amanhecer dezembro 21, 2012

Posted by rpellanda in Notícias.
add a comment

Capa oPa

O Primeiro Amanhecer já está em pré-venda! Seguem a sinopse e o link para a loja virtual da Tarja:

Sinopse:

“O acordo foi quebrado.

Depois da missão de resgate do Firmamento e com o enfraquecimento do poder dos Anciãos, a partida dos navios da Vila foi interrompida.

Mas quem poderá prever as consequências da ruptura da antiga tradição?

Na sua jornada pelo Além-mar, Martin enfim descobre o segredo que existe além do horizonte da Vila. A revelação deste mundo novo, quase inacreditável demais para ser real, traz um reencontro há muito esperado, mas também está repleta de novos segredos e assombrada por um terrível presságio.

Os heróis do Firmamento encontram o Além-mar ameaçado por uma guerra aberta, travada por Knucks carregados com um ódio de uma intensidade nunca antes vista. Mas Martin logo percebe que nesta sociedade dividida, onde nem todos lutam como deveriam, nada é o que aparenta ser, e tudo pode estar ameaçado pelo esforço de alguns de forjar obscuros acordos com as criaturas.

Na Vila, uma misteriosa doença se espalha fora de controle, enquanto violentos conflitos armados opõem fanáticos defensores do regime Ancião e seguidores do novo Zelador.

Em meio ao caos, Maya recebe uma visita tão surpreendente quanto improvável, que pede a sua ajuda em uma tarefa que parece impossível: Maya deve entrar na lendária Biblioteca Anciã e roubar o original dos Livros da Criação.

Sozinha e sem poder contar com a ajuda de ninguém, Maya descobre que também sofre do estranho mal que assola a cidade e percebe que muito pouco tempo lhe resta para completar uma missão que desconfia ser cada vez mais crucial.

Por caminhos separados, Martin e Maya descobrem a verdade a respeito de seu mundo e compreendem que toda a vida que existe pende por um fio.

Ou surgirá um herói disposto a dar um passo à frente e sacrificar tudo por aqueles que ama?”

O livro pode ser encontrado aqui:

Tarja Livros

Tudo sobre O Primeiro Amanhecer outubro 14, 2012

Posted by rpellanda in Notícias, O Primeiro Amanhecer.
4 comments

Sinopse:

O acordo foi quebrado.

Depois da missão de resgate do Firmamento e com o enfraquecimento do poder dos Anciãos, a partida dos navios da Vila foi interrompida.

Mas quem poderá prever as consequências da ruptura da antiga tradição?

Na sua jornada pelo Além-mar, Martin enfim descobre o segredo que existe além do horizonte da Vila. A revelação deste mundo novo, quase inacreditável demais para ser real, traz um reencontro há muito esperado, mas também está repleta de novos segredos e assombrada por um terrível presságio.

Os heróis do Firmamento encontram o Além-mar ameaçado por uma guerra aberta, travada por Knucks carregados com um ódio de uma intensidade nunca antes vista. Mas Martin logo percebe que nesta sociedade dividida, onde nem todos lutam como deveriam, nada é o que aparenta ser, e tudo pode estar ameaçado pelo esforço de alguns de forjar obscuros acordos com as criaturas.

Na Vila, uma misteriosa doença se espalha fora de controle, enquanto violentos conflitos armados opõem fanáticos defensores do regime Ancião e seguidores do novo Zelador.

Em meio ao caos, Maya recebe uma visita tão surpreendente quanto improvável, que pede a sua ajuda em uma tarefa que parece impossível: Maya deve entrar na lendária Biblioteca Anciã e roubar o original dos Livros da Criação.

Sozinha e sem poder contar com a ajuda de ninguém, Maya descobre que também sofre do estranho mal que assola a cidade e percebe que muito pouco tempo lhe resta para completar uma missão que desconfia ser cada vez mais crucial.

Por caminhos separados, Martin e Maya descobrem a verdade a respeito de seu mundo e compreendem que toda a vida que existe pende por um fio.

Ou surgirá um herói disposto a dar um passo à frente e sacrificar tudo por aqueles que ama?

Sobre a capa:

A ilustração da capa foi feita por um artista estrangeiro para a série Além-mar.

A figura mostra a cidade de Nastalir com seus característicos telhados verdes translúcidos.

Do mesmo artista existe outra ilustração que retrata a grande batalha de Nastalir. A qualidade desta segunda ilustração, e a maneira como ela é fiel a cena, são impressionantes.

Sobre a trama:

O Primeiro Amanhecer conclui a série Além-mar.

O livro alterna capítulos narrados pelo Martin, que está no Além-mar, e pela Maya, que permanece na Vila.

Em O Primeiro Amanhecer o universo da série se expande drasticamente. Espere conhecer uma grande variedade de ambientações, culturas e religiões distintas durante o desenrolar da trama.

Em Noite sem Fim, apesar da descrição minuciosa do funcionamento da sociedade da Vila, o aspecto da religião ficou quase que totalmente de fora. Em O Primeiro Amanhecer será o contrário: a questão da religiosidade, e de como povos diferentes compreendem o conceito de um deus, será um tema central da história.

Sobre o lançamento:

A decisão sobre a data exata de lançamento do livro ainda depende de acerto com a editora.

Assim que for possível, atualizo este post confirmando a data de disponibilidade do livro.

Ainda não li Noite sem Fim:

Para quem ainda não conhece a série, mas quer ficar pronto para o livro dois, no link abaixo tem uma lista atualizada de onde encontrar Noite sem Fim:

COMPRAR

Primeiro book tour de Noite sem Fim junho 6, 2012

Posted by rpellanda in Notícias.
add a comment

Conheça as resenhas do primeiro book tour de Noite sem Fim:

Blog Resenhas de uma Leitora

Blog Biblioteca Empoeirada

Blog Mundo da Leitura

Blog Livros de Fantasia

Guia de leitura de Noite sem Fim para o iPad março 3, 2012

Posted by rpellanda in Notícias.
add a comment

O guia de leitura de Noite sem Fim é um ebook com conteúdo multimídia que apresenta ao leitor o universo do Além-mar.

O guia está disponível gratuitamente na ibookstore:

http://itunes.apple.com/book/noite-sem-fim-guia-de-leitura/id501223921

No guia, o leitor encontrará:

– Sinopse
– Um mundo fantástico – introdução ilustrada ao universo da série
– Artigos selecionados aqui do blog
– Abertura de Noite sem Fim para degustação
– Resenhas e entrevistas

 

A Construção de Noite sem Fim janeiro 8, 2012

Posted by rpellanda in Notícias.
add a comment

Noite sem Fim, o livro que abre a série de fantasia O Além-mar, é fruto de quase dois anos de trabalho. Durante este período, a história passou por sucessivos ciclos de amadurecimento, revisão e transformação.

Sempre quis que Noite sem Fim fosse uma história centrada nos personagens. O eixo inicial tinha que ser um protagonista forte, mas um tanto imaturo e conflituado.

O Martin brotou do meu inconsciente de forma natural. Um garoto de quatorze anos que, além das inseguranças normais da idade, está fragilizado por uma situação de vida que não era a que ele desejava. O pai partiu para o Além-mar (de onde todos sabem que ninguém retorna) há seis meses. Martin foi obrigado a morar com um tio e um primo que nunca foram próximos e que não nutrem nenhuma simpatia por ele.

Acuado de todas as formas possíveis, Martin poderia resignar-se e deixar tudo como está. Mas há algo mais nele: uma força, um espírito explorador, uma inquietude… No começo, estas coisas não transparecem muito; são sutis. À medida que o Martin mergulha na trama em busca das respostas de que tanto precisa, ele vai descobrindo que tem mais dentro de si do que apenas dúvidas e insegurança.

Todo este percurso é pontuado por conflitos internos. No começo, Martin pode seguir o caminho mais difícil e perigoso ou deixar tudo para lá. Depois de envolvido na trama, ele tem que pesar o risco das coisas que está fazendo com a segurança daqueles que ama, especialmente da Maya. No final (ato III), a escolha fica ainda pior.

As verdades que ele desnuda são duras e as situações a que elas conduzem, perigosas. É nesta dança de ação e reação que ele amadurece. E este também será o fio condutor de toda a série: para completar o seu destino (maldito destino, diga-se de passagem) no final do livro dois, Martin precisará concluir a sua transformação em um homem adulto.

Maya é a filha do livreiro da Vila.

A livraria dos pais de Maya fica na Praça dos Anciãos, o ponto de encontro central da cidade.

A personagem vive no centro de um conflito: como todos na Vila que trabalham com livros é preciso dividir-se entre duas vertentes: uma confortável e a outra arriscada. Numa livraria, pode-se vender apenas literatura Anciã, ou aventurar-se com livros de verdade. O comércio dos livros autorizados pelos Anciãos, tais como as biografias do capitão Robbins (leitura obrigatória para qualquer cidadão respeitável), é seguro e gera um lucro garantido. Mas, na opinião de Maya ou de qualquer outra pessoa esclarecida, é uma leitura profundamente entediante. Livros de verdade, são caros e perigosos.

Maya sabe tudo sobre livros, tanto por trabalhar na livraria quanto por ser uma leitora voraz. Ela é resoluta e racional; suas decisões costumam ser bem pensadas e não intempestivas.

A relação entre o Martin e a Maya é de sinergia: embora sejam diferentes, quando estão juntos, tornam-se pessoas melhores do que seriam sozinhos. Acho que esta é uma característica muito comum em casais bem sucedidos.

Omar, o melhor amigo de Martin, foi pensado para ser uma espécie de contra-ponto.

Intelectual e amante dos livros, Omar é do tipo que organiza uma aventura, mas, na hora de colocá-la em prática, pode se arrepender, preocupado com as consequências.

Colocando o trio junto, é provável que a química seja mais ou menos esta: Martin quer explorar, mesmo que seja perigoso; Maya não discorda, mas aponta uma forma melhor de se fazer as coisas; Omar, concorda e acrescenta sugestões inteligentes e práticas (pelo menos até a hora em que as coisas acontecem, quando ele então se apavora).

Um dos assuntos que mais me interessa no estudo da técnica literária é trama & estrutura. Por isso, fiz questão de construir Noite sem Fim dentro de uma estrutura em três atos tradicional, adaptada às necessidades da trama. O leitor curioso e interessado no assunto, reconhecerá os três atos e as passagens (doorways) entre os atos I-II e II-III no decorrer da história.

O regime Ancião: como manter todo mundo feliz vivendo numa mentira janeiro 8, 2012

Posted by rpellanda in Notícias.
add a comment

O sucesso de uma mentira não depende da perícia de quem conta, mas sim da vontade de quem ouve de ser enganado.

Na Vila não existe nenhum tipo de questionamento a respeito da doutrina Anciã.

Quando criei o regime Ancião tive apenas uma diretriz em mente: o resultado tinha que lembrar, mesmo que indiretamente, eventos históricos reais. Ao observar a história, percebemos que os mecanismos pelos quais um regime totalitário se perpetua são frequentemente recorrentes. Existem alguns elementos que volta e meia estão presentes e que se repetem:

1- O medo:

No filme Fahrenheit 9/11, Michael Moore apontou que na era Bush (filho) a população mantinha-se alinhada com o governo pelo medo. Depois do 11/9, a Casa Branca usava a ameaça de um novo atentado terrorista como forma de manter o cidadão dentro da órbita do regime. O americano comum poderia pensar algo do tipo: “Esse cara faz tudo errado e está bagunçando a economia, mas pelo menos está de olho nesses terroristas…”.

O povo da Vila se mantém na linha pelo pavor que tem dos Knucks; todos sabem que os monstros que vêm do Além-mar são uma ameaça real. Os livros de história descrevem as criaturas monstruosas em detalhes e todos sabem o que elas fazem quando invadem a cidade… Neste contexto, as pessoas acreditam que os Anciãos sabem o que fazer para proteger a cidade desta ameaça.

2- A vontade de viver dentro de uma zona de conforto, mesmo que isso signifique viver numa mentira. O ser humano troca felicidade por segurança…

Às vésperas da Segunda Guerra Mundial, quando a Alemanha obviamente se preparava para a guerra, o Primeiro Ministro Britânico, Neville Chamberlain, foi conversar com Hitler para tentar estabelecer um acordo de paz. Quando retornou, Chamberlain acreditou em tudo que Hitler disse:

“Acredito que essa é a paz de nosso tempo… agora recomendo a todos que vão para suas casas e durmam tranquilos em suas camas…“

Sério. Isso aconteceu.

3- Pela ignorância. Por privar o cidadão do saber.

Na Vila, a literatura é controlada pelos Anciãos que decidem o que pode ou não ser lido. O resultado é que não existe um número suficiente de cabeças pensantes aptas a questionar o regime.

4- Pela força, é claro.

Na ditadura militar brasileira, por exemplo, a polícia/exército caçavam os inimigos do regime. Na Vila, os Capacetes Escuros são a polícia dos Anciãos.

Os Capacetes Escuros estão sempre de olhos bem abertos para identificar transgressores da ordem e dos bons costumes.

Ao contrário do que diz a famosa frase, acho que é possível enganar muitos por muito tempo, desde que as pessoas estejam suficientemente:

1- Com medo de alguma coisa;

2- Satisfeitas com as suas vidas a ponto de não quererem mudanças de nenhum tipo (mesmo que talvez seja para melhor);

3- Ignorantes a respeito do mundo onde vivem. A maneira mais prática de se conseguir isso é privar o cidadão da literatura;

4- Conscientes de que há uma força truculenta pronta para punir fisicamente as vozes discordantes.

 

A estética de Noite sem Fim janeiro 8, 2012

Posted by rpellanda in Noite sem Fim, Notícias.
2 comments

O conceito básico inicial de Noite sem Fim foi bem visual.

Por isso, investi na criação de uma estética própria como sendo um ponto central, aderido à alma do livro; ela começou baseada em premissas bem simples:

1- Um lugar onde é sempre noite;

2- Uma cidade medieval: calçadas de pedra, etc…

3- Tudo iluminado pela luz amarelada de lampiões pendurados em postes.

A partir daí, a história tomou forma rapidamente e fui atropelado pela necessidade de escrever uma primeira versão. Foi a primeira vez que escrevi fantasia. Isso era lá pelos primeiros meses de 2010.

Bem depois, quando o livro já estava nas mãos da Tarja Editorial, tive a sorte de encontrar a Camila Fernandes (MilaF@) que, além de ilustradora, é também escritora. A Mila leu o original e incorporou de forma super orgânica e precisa a estética da Vila. O resultado foi a capa de Noite sem Fim: é o mais próximo que se pode chegar da experiência de andar numa rua da Vila (com os olhos abertos, pelo menos).

No livro dois, surgirá uma nova estética, a ser incorporada a já existente. Mas isso é para mais adiante…

Arte: Kirk Parrish para a série Além-mar

Feliz 2012! dezembro 31, 2011

Posted by rpellanda in Notícias.
add a comment

No espírito de Noite sem Fim, desejo que seu 2012 seja um grande clube de leitura e que seus livros nunca sejam proibidos!

Feliz Ano Novo!

Abraços,

Roberto Campos Pellanda